terça-feira, 10 de maio de 2011

Quem é melhor de matemática: homens ou mulheres?

Por Edson Porto
A ideia de que os homens são melhores do que as mulheres em matemática tem sido apoiada durante décadas por testes concretos. Na grande maioria das avaliações entre estudantes, em qualquer país, os meninos se saem melhor do que as meninas na hora de fazer contas. Em competições internacionais, como olimpíadas de matemática, ou em universidades e premiações, a exemplo do Nobel, o padrão se repete.

Mas há pesquisadores que contestam a tese de que ser bom em exatas é uma qualidade inata do sexo masculino. Para eles, o ambiente e o incentivo são fatores mais importantes. É o que acredita o professor de economia Glenn Ellison, autor de um estudo recente sobre o assunto.
Ellison, que é professor de economia do MIT, não é exatamente um observador desinteressado. Ele mergulhou no assunto depois que se tornou técnico da equipe de matemática da escola de sua filha em Boston, nos Estados Unidos, um time composto apenas por mulhere.
Em todas as competições, os concorrentes eram, na grande maioria, meninos. Intrigado, Ellison resolveu investigar o tema usando um objeto de estudo pouco explorado: as competições de matemática americanas. A ampla maioria dos estudos tem se concentrado em testar estudantes de todos os níveis e ambos os sexos para ver quem se dá melhor de maneira absoluta.
Ao se focar nas competições, o professor do MIT descobriu uma novidade. Enquanto os meninos americanos que participam dessas provas nacionais são oriundos de um gama bastante variada de escolas, as meninas são alunas de um número muito pequeno de instituições.
Analisando dados sobre 125 mil participantes de olimpíadas no país, Ellison e seu colaborador Ashley Swanson, perceberam que enquanto metade dos homens eram estudantes de mais de 200 escolas, a ampla maioria das meninas eram alunas de apenas 20. Para Ellison, essa concentração indica que algumas escolas simplesmente são boas em formar meninas boas em exatas. “É significante que as melhores meninas estão vindo de um grupo muito pequeno de escolas com currículo forte em matemática”, escreveu o professor.
A grande diferença de desempenho entre as mulheres de uma escola para outra seria uma indicação importante de que o problema não está nas estudantes, mas nas escolas. Outra indicação de que Ellison pode estar na trilha certa é que desde a década de 60, à medida que mais meninas se dedicam a estudar matemática, a diferença de desempenho entre homens e mulheres vem caindo de forma consistente. Apesar disso, o próprio pesquisador admite que ainda será preciso mais tempo e trabalho para se declarar a igualdade matemática entre os sexo.

4 comentários:

  1. Olá, Jonimar!
    Também não concordo que as mulheres sejam menos eficientes e/ou inteligentes do que os homens nos estudos matemáticos. Elas, segundo o que dizem, teriam uma maneira de pensar, diferente de nós homens, mas, e daí, isto garante a inferioridade delas perante o desempenho dos homens? Então, se fosse verdade, como se explicaria o poder de criação matemático e desempenho nos Cálculos de: Hipátia de Alexandria; Amalie Emmy; Sofia Vasilyevna; Mary Fairfax; Sofhie Germain; Maria Gaetana; Gabrielle Du Châtelet e Augusta Ada? Acredito, isto sim, que é o preconceito ainda existente, o maior responsável por essa disparidade intelectual.
    Boa postagem, que nos remete à reflexão, avaliação de nossos pensamentos e comportamentos.
    Um abraço!!!!! ,

    ResponderExcluir
  2. Concordo, Francisco.
    E acrescento ainda a sociedade machista que sempre reinou durante toda a evolução da humanidade. Antes, as mulheres não tinham contato com uma educação de qualidade.O eestudo era voltado para os homens.
    Valeu pela visita.

    ResponderExcluir
  3. Existem homens excelentes em matemática, mas também mulheres com desempenho máximo nesta área, mas na média os homens se sobressaem. Cursos de exatas tem mais homens que mulheres, mas mulheres se dão muito bem em várias áreas e são mais polivalentes.

    ResponderExcluir
  4. E acrescento ainda a sociedade machista que sempre reinou durante toda a evolução da humanidade. Antes, as mulheres não tinham contato com uma educação de qualidade.O eestudo era voltado para os homens.
    Valeu pela visita.

    Concordo completamente!

    ResponderExcluir