quinta-feira, 16 de julho de 2009

Fórmula do Peso Ideal (Teórico)

Hoje em dia cada vez mais as pessoas se preocupam com a sua forma física. Querem estar dentro dos padrões de beleza ditado pela sociedade, de qualquer maneira. Busca de todas as formas um corpo alinhado e um peso ideal, no qual se sinta em forma. Mas, peso ideal é aquele no qual se sinta bem, sem preocupação com a balança nem com a geladeira.
Mas, aqui é um blog onde abordamos assuntos ligados à matemática. E hoje vamos conhecer uma fórmula que permite conhecermos o peso teórico de uma pessoa. Você não sabia que existe este cálculo?
Esta fórmula é conhecida como fórmula de Lorentz, no qual permite calcular o peso teórico de uma pessoa, em quilogramas, em função de sua altura, expressa em centímetros, e que é dado por:

onde:
P = peso teórico - ideal (quilogramas)
h = altura (em centímetros)
Obs: o valor de k (constante) depende do sexo da pessoa:

  • Para Homens, o valor de k = 4
  • Para Mulheres, o valor de k = 2

E aí, já fez os calculos do seu peso?


terça-feira, 14 de julho de 2009

Notação Científica

Os cientistas, em suas experiências e estudos, lidam com muitas medidas. E em muitos das vezes os números analisados são muito grandes ou muito pequenos. A distância a terra ao sol, por exemplo, é de 149000000000km.
A espessura de uma fibra nervosa de nosso corpo, responsável por transmitir sensações como a do tato, é de 0,000008m.
Essas medidas apresentam muitos algarismos. E para facilitar os cálculos temos a notação científica que é uma forma abreviada de representar números muito grandes ou muito pequenos.
Usando as potencias de base 10, podemos registrá-las de modo mais simples, evitando erros. Veja os exemplos abaixo;
A distancia da terra ao sol:
149 000 000 000m = 1,49 x 1011 m
Como a vírgula foi deslocada 11 casas para a esquerda, multiplicamos por 1011 para que a igualdade ficasse verdadeira.
Assim, obtivemos um número entre 1 e 10 multiplicado por uma potência de base 10: este número está escrito na notação científica.

No caso da fibra nervosa, temos:
0,000 008 m = 8 x 10-6 m
Como a vírgula se deslocou 6 casas para a direita, multiplicamos por 10-6.

Veja mais exemplos de medidas registradas na notação científica:
Velocidade da luz: 300 000 km/s = 3 x 105 km/s.
Ano-Luz (distancia que a luz percorre em um ano) = 9 460 000 000 000 km = 9,46 x 1012 km.

É um assunto bem interessante, torna bem mais simples os cálculos, não?
Dá até para brincar com os números.
0,0000000475
0,000000475 × 10-1
0,00000475 × 10-2
0,0000475 × 10-3
0,000475 × 10-4
0,00475 × 10-5
0,0475 × 10-6
0,475 × 10-7
4,75 × 10-8
Obs: todos os números escritos na cor vermelha, são expoentes (potenciação).

segunda-feira, 6 de julho de 2009

Divisão por zero? Porque não pode?

Vamos lembrar hoje por que não se divide por zero.
Usaremos a ideia de operação inversa.
0:3 = 0, porque 0 x 3 = 0.

Até ai, tudo certo! Zero dividido por qualquer número diferente de zero, dá zero.
Agora veja:
3:0 deveria ser o número que multplicado por zero resultasse 3. Ora, não há número que multiplicado por zero dê 3.
Então, não existe 3:0.
Esse raciocínio é válido para a divisão de qualquer outro número não nulo por zero, por isso podemos concluir que não há divisão por zero.
Mas, e zero divido por zero?
0:0 deveria ser o número que multiplicado por zero resulta zero. Ora, qualquer número multiplicado por zero resulta zero. Chamamos essa dividão na matemática de "indeterminação".
Mas, esse é um assunto para uma nova postagem.