sábado, 18 de dezembro de 2010

Educação: Brasil dá vexame agora em matemática e leitura

      Da France Presse, no Portal G1:
      Os finlandeses estão novamente entre os mais bem sucedidos nas provas aplicadas pela Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico (OCDE) em todo o mundo, inclusive no Brasil, voltadas para medir os conhecimentos de ciências, matemáticas e compreensão escrita dos jovens de 15 anos. Os brasileiros, no entanto, não se saíram nada bem nestas provas.
      A boa notícia é que os estudantes brasileiros melhoraram em matemática com relação à pesquisa anterior, mas ainda assim a situação é perigosa: estão na 4° pior colocação entre os 57 países analisados. Em compreensão escrita e em ciências, o Brasil não está em melhores condições: ocupa a oitava e a sexta piores colocações respectivamente. Nos dois casos, os brasileiros estão em posição comparável as de Qatar, Quirguistão, Azerbaijão e Colômbia.

       A terceira edição da pesquisa, já realizada em 2000 e em 2003, envolveu 400.000 jovens dos 57 países que, juntos, representam 90% da economia mundial. Entre os 30 países membros da OCDE, todos participantes deste estudo, a Finlândia ficou na primeira colocação nas provas de ciências e matemática e no segundo lugar no teste de compreensão escrita. Com este resultado, o país nórdico manteve a liderança já verificada em 2003. Em 2006, a Coréia do Sul (1° em compreensão escrita, 2° em matemática e 7° em ciências), o Canadá (2° em ciências, 3° em compreensão escrita e 5° em matemática) e a Austrália (5° em ciências, 6° em compreensão escrita e 9° em matemática) foram os melhores entre os 30 países da OCDE.
      Na outra ponta da lista, os membros da OCDE que obtiveram os piores desempenhos foram Estados Unidos, Grécia e México.

Nenhum comentário:

Postar um comentário