sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Amor no mínimo sem limite

Agora que já te dei um descanso
Posso voltar a lhe escrever
Versos simples, palavras doces
Pra você não me esquecer

Sei que voas ao infinito
Seus sonhos não tocam o meu chão
Como uma águia observa de longe
A presa do teu coração

Longe estão teus horizontes
Muito além do que posso calcular
Em palavras estou tão perto
Quase posso te tocar

Em paralela observo a chuva
Deslizar pela janela
O coração voa em silêncio
Encontrar a minha bela

Linda por natureza
No limite da perfeição
Quisera eu achar palavras
Pra tocar teu coração

Deves me achar um louco
No mínimo...um sonhador
Um poeta matemático
Um coração com muito amor

Não embarques no meu sonho
Ouça apenas a minha voz
Nessa equação da vida
Deixa que eu sonho por nós

O arco íris cobre a terra
Numa parábola de beleza
No mundo da fantasia
Fiz de ti minha princesa.

José L. Bonfim

Um comentário: