quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

A mentira que é verdade

No século 7 a.C., o sábio filósofo de Creta, Epimênides inventou um dos mais antigos e interessantes paradoxos da história da matemática lógica. Conta que ele teria dito a seguinte frase: "Os que nascem em Creta são sempre mentirosos".

O curioso dessa afirmação é que Epimênides era cretense. Portanto, se é verdadeira sua afirmação de que os cretenses sempre mentem, então essa frase é falsa, pois ele estaria dizendo a verdade. Mas se ele mente ao dizer que os cretenses sempre mentem, então a frase é verdadeira.

É lógica parece quem não tem lógica.

Um comentário:

  1. Daniel Coelho27 maio, 2010 17:09

    Parabéns pelo seu trabalho, é muito interessante! Aliás, existe uma pequena história que é narrada no clássico Don Quixote de la Mancha escrito por Miguel de Cervantes, no século XVII, que mostra as conseqüências que podem surgir a partir da consideração do problema acima referido. Conta a lenda que havia uma cidade em que todo o viajante que a cruzasse era obrigado a proferir um enunciado: se o enunciado fosse verdadeiro o viajante seria enforcado, se o enunciado fosse falso o viajante seria esfaqueado. É claro que durante anos ninguém conseguiu sair vivo da cidade até que um dia prenderam um aldeão que proferiu o seguinte enunciado: serei esfaqueado. Ora, se o que ele afirma é verdadeiro então ele será enforcado mas, neste caso, o enunciado proferido por ele era falso e ele deveria ter sido esfaqueado. Se, por outro lado, o enunciado é falso, ele deve ser esfaqueado mas neste caso ele havia dito a verdade e, portanto, deveria ter sido enforcado!

    ResponderExcluir