quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Histórias Matemáticas

Conta a lenda que:
Orgulhoso, convicto do seu trabalho, o ourives afirmava que aquela bela coroa, que havia fabricado para o rei, era de ouro puro.
O rei mandou chamar o sábio mais ilustre do reino: Arquimedes. Pediu-lhe que verificasse se estava certa a afirmação do ourives.
Arquimedes determinava o volume de objetos sólidos de forma irregular submergindo-os em água e medindo o volume da água que deslocavam.
Para comprovar que a coroa não era de ouro puro, mas de ouro e prata, Arquimedes mandou confeccionar uma massa de ouro e outra de prata, ambas do mesmo peso que a coroa. Na frente do ourives, mediu o volume de água que as massas e a coroa deslocavam.
O ourives ficou pálido! Eram diferentes. A coroa não era de ouro puro! Não teve outro remédio senão fabricar outra coroa. Agora, sim, de ouro puro.

Afinal, quem ousaria discordar de Arquimedes.
Eureka!

Fonte: Edwin E. Moises e Floid. L. Downs Jr., Geometria moderna, parte II.

4 comentários:

  1. que idiota!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Nem dá pra fazer nada de ouro puro...Sempre tem prata ou algum outro metal para fazer o formato,se não, que eu saiba desanda tudo...

    ResponderExcluir
  3. vai caçar o que fazer idiota

    ResponderExcluir
  4. que burro da zero pra ele!!!

    ResponderExcluir